Geriatria preventiva

Com o avançar da idade, alguns problemas de saúde tendem a surgir e outros, aparentemente simples e até mesmo inocentes, ganham força, colocando não só a sobrevivência como a qualidade de vida de muitos pacientes em risco.
É nessa hora, apenas, que muitas pessoas procuram a ajuda de um geriatra. Contudo, o especialista pode e deve ser procurado em outros momentos da vida, para evitar que, ao alcançar uma idade muito avançada, o quadro já esteja tão grave que seja difícil garantir uma velhice tranquila e relativamente saudável.

Quando procurar o geriatra?
Embora seja definido como um médico especializado no tratamento de pessoas idosas, não existe, de fato, uma idade certa para que o paciente busque a ajuda de um profissional desta especialidade.
Contudo, a recomendação é que as consultas com este especialista comecem a partir dos sessenta anos, que é quando o corpo começa realmente a envelhecer. Esse cuidado antecipado previne o agravamento das doenças típicas da idade, como a perda de memória, ocorrência de lesões e fraturas e até mesmo algumas enfermidades respiratórias.
Entretanto, é preciso urgentemente que as pessoas retirem o estigma de que o geriatra é um médico que serve apenas quando a pessoa está em seus últimos anos de vida. Ao contrário. O papel do geriatra é agir preventivamente, garantindo assim que o paciente envelheça com saúde e continue exercendo boa parte de suas atividades diárias de forma independente.
Além disso, o geriatra ajuda não só a cuidar do corpo, mas também da mente. É parte do trabalho desse profissional avaliar, além do aspecto clínico, aspectos cognitivos, emocionais, sociais, afetivos e até mesmo econômicos.
Todos esses aspectos, embora muito diversos, afetam o envelhecimento de uma pessoa, e podem inclusive contribuir para o surgimento de doenças.

Quais os sintomas devem ligar o alerta para a hora de procurar um geriatra?
Além do tic TAC do relógio biológico, existem alguns sintomas que podem servir como um alerta de que não só é hora como é extremamente necessário que você busque a ajuda de um geriatra.
Por exemplo, quando uma pessoa sofre repetidamente com perda de memória, mudanças de comportamento, dificuldades para realizar atividades cotidianas, quedas frequentes ou alterações consideráveis em seu peso, significa que é hora de procurar ajuda médica.
Com um conhecimento técnico muito vasto, e que vai além de sua especialidade clínica, o geriatra conseguirá investigar a origem desses sintomas, fazer o diagnóstico do que está lhe afetando e, assim, encontrar uma saída para devolver sua qualidade de vida, elaborando um tratamento que melhor se adapte às suas necessidades.

O que realmente leva uma pessoa a procurar um geriatra?
Muitas pessoas não gostam de ir ao médico. Ao contrário, fogem deles. Para alguns, estar em um hospital ou um consultório significa que algo está mal. Por isso, é somente quando surgem problemas que essas pessoas buscam ajuda.
No caso dos mais velhos, a relutância de ver um geriatra (e finalmente entender que envelheceu), acontece principalmente quando vem a primeira queda, a memória começa a falhar ou carregar aquela sacola leve já não é mais tão fácil quanto antes.

Consultas e exames com preços sob medida para sua saúde. Precisa agendar agora?

COMO CHEGAR

SEDE
STN Bloco O Ed. Life Center
Salas 136 a 145
Asa Norte - DF
61 3340-1400
FILIAL
STN Bloco M Ed. Vital Brazil
Sala 360
Asa Norte - DF
61 3349-0331
WHATSAPP